Filosofar Com Gadamer E Platão: Hermenêutica Filosófica A Partir Da Carta Sétima

Editora: ANNABLUME (veja mais livros desta editora)
Autor(es): Luiz Rohden (veja mais livros deste autor)

por: R$ 61,00 Em 2x de: R$ 30,50 No boleto: R$ 61,00 para Associados CAASC
por: R$ 45,75

Comprar
Disponível: Produto com previsão de postagem em 9 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Consulte aqui o valor do frete e prazo de entrega do produto
Opção de parcelamento via cartão de crédito
  • 1x de R$ 61,00 sem juros
  • 2x de R$ 30,50 sem juros
Avalie:

Ficha técnica

Código de barras:
9788539108671
Dimensões:
1.31cm x 14.00cm x 21.00cm
Edição:
1
Editora:
ANNABLUME
ISBN:
8539108674
ISBN13:
9788539108671
Número de páginas:
244
Peso:
300 gramas
Encadernação:
Brochura

Sinopse

“Você está extremamente certo ao tomar Platão como uma ideia para a compreensão da hermenêutica filosófica, e acredito que você está certo em constatar que Gadamer é um dos leitores mais sensíveis de Platão disponível para nós. Eu brincava frequentemente com Gadamer que ele não era realmente um alemão, mas, no fundo, um filósofo grego antigo. Ele sempre gostava dessas conversas e daquela brincadeira com ele – penso que o prazer que ele encontrava nessa piada era que ela era fundada em uma verdade real: Gadamer abordou a filosofia de uma forma que mais ressoava com Platão do que praticamente qualquer outra figura na história da filosofia. Mais do que Heidegger, Platão é, na minha opinião, a melhor entrada no pensamento de Gadamer: mesmo quando Gadamer não está explicitamente discutindo Platão, o ideal do texto platônico e a figura de Sócrates nunca parecem distantes das preocupações de Gadamer. Nunca deve ser esquecido que Gadamer formou-se originalmente como um filólogo: textos gregos antigos pertencem ao seu próprio início e nunca deixaram ele. Nos diálogos que tivemos, Gadamer sempre insistia na legitimidade da Carta Sétima e na sua importância fundamental (...) Mas o que realmente sei pelo que consigo ler e o que também sei pelos inúmeros diálogos que tive com você ao longo dos anos é que sua interpretação que começa abordando a teoria hermenêutica por meio da Carta Sétima dirige-se profundamente aos problemas da hermenêutica. Aprendi com você sobre isso e só posso dizer, agora, que estou ansioso pelas conversas que ainda teremos no futuro.” Prof. Dennis J. Schmidt, Research Professor of Philosophy University – Austrália